Como aumentar a segurança no transporte de cargas? Essa é uma pergunta para todos os envolvidos no transporte que pode afetar diretamente o bolso das empresas transportadoras e o emprego de muitos motoristas,  operadores, gerentes e coordenadores logísticos.

Com a falta de policiamento e fiscalização nas estradas e com o constante aumento da criminalidade, a cada dia mais os gestores logísticos buscam soluções para aumentar a segurança dos fretes. O aumento da segurança das cargas na logística pode ser feito de diversas formas, que vão desde o treinamento dos motoristas até a implementação de um sistema de monitoramento via satélite.

Segurança no transporte está diretamente ligada a lucratividade das empresas transportadoras.

Consultamos alguns especialistas no assunto, que separaram dicas que são de fácil implantação, de baixo custo e até mesmo dicas preciosas sem custo algum. Vamos lá?

1. Evitar regiões perigosas em horários sem movimento.

Para evitar situações de perigo, sempre que possível, evite trafegar em regiões perigosas e notórias pelo roubo de cargas em horários noturnos, entre 21h e 5h. Também evite pernoitar em postos e paradas em regiões mais perigosas. Não dê chances aos bandidos!

2. Dar treinamento aos motoristas.

Uma maneira simples de aumentar a segurança do transporte é fornecendo treinamento para os motoristas. Funcionários treinados sabem lidar com situações adversas e evitar danos à empresa e prejuízos com a carga transportada. É fundamental realizar palestras para conscientização da segurança e para prevenção de acidentes, além de treinamentos para que os motoristas saibam como lidar com assaltos ou outros tipos de abordagens. Existem iniciativas como o SEST/SENAT que promovem eventos de segurança gratuitamente.

Treinar os condutores é a melhor forma de garantir não somente a segurança da carga, mas também a integridade do caminhão e do próprio motorista.

3. Realizar manutenção nos caminhões.

Um cuidado básico que não pode deixar de ser feito é a realização de todas as revisões e manutenções dos caminhões. Cuidando devidamente das máquinas tem-se a garantia de que as cargas estarão seguras. Além disso, as revisões reduzem a probabilidade de quebra durante o percurso, evitando que os caminhões permaneçam parados nas estradas e fiquem suscetíveis a roubos ou assaltos.

 

4. Utilizar o veículo correto para o transporte a ser executado.

Cada tipo de carga exige um veículo específico que se adequa melhor ao seu transporte. Por exemplo: cargas maiores exigem caminhões longos, alimentos perecíveis carecem de veículos com sistema de refrigeração, e cargas móveis devem ser transportadas em caminhão baú.

A escolha do caminhão cabe ao gestor da frota, que deve selecionar o modelo ideal para cada frete. O veículo adequado é necessário não somente para o cuidado com a carga, mas também para evitar que ocorram acidentes com o caminhão ou com o conteúdo transportado.

5. Transportar com o peso ideal para o veículo.

O excesso de carga provoca maior esforço na suspensão do veículo, exige maior distância para a frenagem, aumenta o risco de tombamento, derrapagem e acidentes, podendo comprometer a carga e até mesmo a vida do motorista. Por isso é fundamental que os gestores evitem caminhões com excesso de peso, aumentando assim a segurança do transporte.

É muito importante para a segurança no transporte que o limite de carga seja sempre respeitado para evitar inúmeros problemas e acidentes. Vale lembrar também que a empresa é passível de multas por transportar cargas acima do aceitável.

6. Utilizar sistema ou aplicativo para monitoramento de frotas.

Instalar um sistema integrado para monitoramento da frota é provavelmente a ferramenta mais eficaz para garantir segurança das cargas na logística. O rastreamento via satélite de cada um dos caminhões permite acompanhar a localização, paradas e evitar atrasos e extravios. O monitoramento permite o controle total da frota reduzindo significativamente as chances de roubo nas estradas.

Esse acompanhamento online possibilita também controlar o serviço de todos os motoristas, verificando se estão seguindo as rotas determinadas e se estão infringindo a velocidade permitida nas rodovias.

7. Utilizar aplicativos de análise de dirigibilidade e aperfeiçoamento de condução.

Hoje existem no mercado, soluções acessíveis a qualquer empresa frotista. Por exemplo, o Trekken é uma solução bem acessível. Que consiste em um aplicativo para smartphone capaz de coletar dados sem precisar de equipamento instalado no veículo. Ele analisa a dirigibilidade do motorista e educa. Para o motorista dirigir de acordo com as normas de trânsito e da empresa que o contrata. O resultado são mais segurança no transporte e economia na condução do veículo e melhor performance nas operações logísticas.

 

× Como posso te ajudar?